fbpx
O que é segurança da informação?

Segurança da Informação

O que é segurança da informação?

Jader Rodrigues
Escrito por Jader Rodrigues em 3 de dezembro de 2020
Junte-se a mais de 10.000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Entenda a importância de investir em um setor de proteção de dados

A Segurança da Informação é de fundamental importância para qualquer empresa, principalmente para o setor de TI. Mais do que estratégica, é essencial para a proteção do conjunto de dados da corporação. E, como se sabe, são fundamentais para as atividades do negócio.

Quando bem aplicada, é capaz de blindar a empresa de ataques digitais, desastres tecnológicos ou falhas humanas. Porém, qualquer tipo de falha, por menor que seja, abre brecha para problemas

Por exemplo, imagine uma grande corporação multinacional, com projetos em várias frentes e participando de várias concorrências governamentais. É natural e saudável que esses dados sejam sigilosos, mas sempre existe o risco de uma ou outra informação vazar. Quando isso acontece, a perda pode ser irreparável.

O que envolve a segurança da informação?

A segurança da informação se baseia em quatro importantes pilares:

  1. Confidencialidade: um erro de confidencialidade, por exemplo, pode expor dados estratégicos da organização para concorrentes, ou então um vazamento de dados de clientes realizado por crackers. Esse tipo de problema gera prejuízos financeiros e problemas com a imagem da corporação no mercado, evidenciando as falhas de segurança para o público.
  2. Integridade: manter as informações saudáveis é essencial. Por exemplo, um erro no disco rígido pode corromper determinados arquivos importantes. Sem um backup, as funções da empresa podem ficar comprometidas.
  3. Disponibilidade: outro ponto essencial, já que os dados precisam estar acessíveis no momento em que foram requisitados, principalmente para garantir a agilidade dos processos. Isso pode ser impedido, por exemplo, por ataques de sequestro de dados (ransomware), que tem justamente a indisponibilidade como objetivo.
  4. Autenticidade: para garantir a segurança de dados, é fundamental garantir meios de autenticidade das informações preservadas. Há um grande risco de fraudes e isso pode causar problemas graves a longo prazo. Por exemplo, o uso de informações de cartões de crédito pode levar a clonagem dos dados. E isso é evidenciado para o público que perde a confiança na empresa. E, em tempos de redes sociais, uma informação pode ser propagada rapidamente, gerando uma imagem ruim da área de segurança da informação da empresa, manchando seu nome como profissional.

Mas como aprimorar o meu setor de proteção de dados?

Não basta apenas implementar as práticas de segurança da informação. É muito importante assegurar que não haja brechas. Para isso, é preciso que sejam aplicadas as melhores ações nessa área:

Mantenha os softwares e drives atualizados: um dos principais meios de acesso dos crackers aos sistemas é por meio de falhas encontradas em softwares, sistemas operacionais e drives desatualizados.

Estabeleça controle de acesso aos colaboradores e bloqueio de sistemas de saída: uma forma comum de facilitar os problemas de segurança da informação é por meio de ações inadequadas dos usuários. Da mesma forma, é imprescindível investir em bloqueio de sistemas de saída, evitando que informações sejam vazadas sem o conhecimento dos funcionários de TI.

Crie políticas de segurança na empresa: Todos os colaboradores fazem parte do processo de segurança da informação. Afinal, em alguma medida eles interferem no acesso às informações, seja por meio da criação de documentos ou acesso à dados. É muito importante também, realizar treinamento com todos os envolvidos, a fim de normatizar as condutas de todos, evitando possíveis confusões e dúvidas.

Tenha ferramentas de monitoramento e utilize a criptografia de dados: é imprescindível utilizar ferramentas de monitoramento de atividades no cotidiano da área de TI. Para que a segurança seja eficaz, é preciso saber o que está acontecendo em toda a rede. Certo? A criptografia é também uma grande aliada. Ela impede, por exemplo, que os arquivos sejam acessados caso sejam interceptados no meio do processo, só tendo chaves de acesso.

Invista em backup: se tudo der errado e os dados encontrados em discos rígidos e servidores forem perdidos, é essencial ter uma espécie de “plano B”. Não acha? O backup é a melhor opção nesses casos, provendo uma recuperação de dados eficiente, seja por meio de um servidor externo, um HD externo ou na nuvem. O essencial é não abrir mão dessa ferramenta.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *